Notícias

segunda-feira, 23 de maio de 2011, 12:33 Nova geração do Passat chega ao mercado brasileiro

Visual discreto esconde pacote com vários itens sofisticados

Faróis com feixe de leds e grade com acabamento black piano transmitem sofisticação ao Passat
Faróis com feixe de leds e grade com acabamento black piano transmitem sofisticação ao Passat

A Volkswagen lança, na próxima semana, a nova linha Passat no país. Disponível nas versões sedã e perua (Variant), sempre com motor 2.0 TSI e câmbio automatizado DSG de seis marchas, o modelo ainda não teve os preços divulgados, mas devem começar por volta de R$ 110 mil.


Com dimensões semelhantes ao modelo anterior (a plataforma foi mantida), o Passat teve praticamente todas as chapas da carroceria modificadas. O design, porém, ficou até mais discreto. As linhas seguem a tendência atual da marca, com faróis retilíneos e grade horizontal. Vale dizer, no entanto, que o Passat é mais bonito ao vivo. De perto, detalhes como o interior dos faróis bi-xenônio opcionais (com feixe de 15 leds) e a grade black piano com filetes cromados saltam aos olhos.


Por dentro, o modelo mantém o elevado nível de acabamento e construção, mas, novamente, poderia ter sido mais arrojado no visual. O painel é quase igual ao de antes, exceção feita ao novo relógio analógico no centro da peça. O freio de estacionamento eletrônico migrou do lado esquerdo do motorista para próximo da alavanca de câmbio. Pena que ainda falta melhor apoio lateral aos bancos dianteiros, que podem receber ajustes elétricos (opcional).

Plataforma é a mesma da geração anterior, mas os painéis de carroceria são quase todos novos. Variant chega ao mesmo tempo
Plataforma é a mesma da geração anterior, mas os painéis de carroceria são quase todos novos. Variant chega ao mesmo tempo

Por falar em opcionais, estão aí os grandes atrativos do Passat. Ele chega com uma nova versão do assistente de estacionamento Park Assist, que agora também faz manobras em vagas perpendiculares, além de realizar balizas em espaços menores do que antes. Em movimento, destaque para o ACC, o controle de velocidade ativo que cuida sozinho da distância para o carro da frente, até freando automaticamente se necessário.


Outra ajuda eletrônica permite ao Passat parar completamente (ou reduzir ao máximo) em caso de risco de colisão de trânsito, em velocidades de até 30 km/h (semelhante ao recurso do Volvo S60). Por fim, há um detector de sonolência, que sugere ao motorista fazer uma pausa para o café (como em alguns modelos da Mercedes).


Ao volante, o Passat mostra a conhecida habilidade de agradar ao motorista pela precisão de respostas da direção e suspensão. O modelo está mais confortável e silencioso do que nunca, exibindo um rodar típico de carros mais caros. O forte desempenho é garantido pelo motor 2.0 turbo (que teve a potência ampliada de 200 para 211 cv) em conjunto com o câmbio de dupla embreagem e seis marchas, com trocas por meio de borboletas no volante.

Painel poderia ser menos parecido com o antigo. Principal novidade é o relógio analógico no centro da peça
Painel poderia ser menos parecido com o antigo. Principal novidade é o relógio analógico no centro da peça



Fonte: Site – Revista Auto Esporte




« Voltar

Newsletter

Digite seu e-mail e receba as últimas notícias sobre o Grupo Nasa.